sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Desiste...



Tô falando sério... desiste. Afinal, não importa pelo que você está lutando ou sofrendo, você não vai conseguir. Não é isso que eles dizem? Não é dessaforma que você é julgado? Afinal, essas pessoas devem estar certas, não é? Essa gente perfeita que pelo jeito nunca cometeu a porra de um erro na vida e que adora julgar meio mundo com sua hipocrisia escorrendo pela boca, salivando raiva. Quem são eles pra dizer o que você deve ou não fazer? Quem são eles pra falar dos teus erros?
Esses pobres coitados que tem tanto medo de errar que nem ao menos tentam de verdade. Esses que conseguem tudo pela metade, que nem mesmo se arriscam para ter uma vida completa. Quem são eles para colocarem limites na tua capacidade de sonhar alto...
Eles... Eles que se fodam.
E você para de ser cagão e senta o dedo nessa porra. A vida é tua.
TUA

quinta-feira, 10 de março de 2016

Never give up



Aqui estou eu, perdido na escuridão aterradora que meus pensamentos solitários provocam. Procurando uma forma de seguir em frente, de encontrar meu objetivo, meu propósito. 
Tento não dar ouvidos aos demônios que levo sempre comigo, na esperança de ouvir alguma coisa que faça sentido no meio da hipocrisia barulhenta que se apoderou da humanidade.

- Chinno Ferreira

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Crazy

"Vejo um tom alaranjado que percorre sutilmente a sala para se encontrar com o brilho dos teus lábios. O aroma do vinho tinto invade nossa privacidade junto com a música que quebra o silêncio do teu sorriso. A luz de uma vela oscila nos teus cachos, derramados sobre tua pele, deslizando sobre as curvas do teu corpo e dando forma à minha loucura. 
Porque, sim... eu sou louco por você."

Chinno Ferreira

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

A noite é escura e cheia de terrores...



Deixo a escuridão da noite me acolher em seus braços. Fico atordoado com o silêncio que faz meus sentimentos gritarem em busca de atenção, congelados pela camada de decepções amorosas que me perseguem nas noites de chuva. Mas não dou ouvidos... eles que procurem as mulheres que tão docemente os deixaram de lado.
Deixo o café me esquentar, antes que o vento frio das lembranças tragam consigo uma tempestade de arrependimentos que me deixariam congelando pelo resto dos meus dias.

- Chinno Ferreira


sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Café e música clássica

Por que você não acredita em si mesmo?


Escute... consegue ouvir o som da motivação que te da forças para continuar acreditando em si mesmo? Se você parar pra pensar, o Universo conspira ao teu favor. Ele te mostra o quanto você consegue ser feliz se continuar lutando, ele te diz para seguir em frente. Então siga em frente, lute, e não desista... nunca. Por mais difícil que possa parecer a situação pela qual você esta passando neste momento, nunca desista... Nunca ceda ao poder aparentemente esmagador das circunstâncias que te impedem de acreditar nos teus sonhos. Nunca.

 - Chinno Ferreira (Não um escritor, nem um artista. Apenas uma pessoa, como você.)

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sempre as mesmas palavras...


"Eu gosto de você, porque você esta sempre ali, ouvindo o que eu tenho pra dizer sem me julgar como todo mundo o faz. E por mais que eu me negue a aceitar o fato de que preciso de você, eu realmente preciso... e é uma necessidade que dá medo. Eu sei que as vezes deve me odiar por eu não conseguir ser como você, tão perfeccionista e sempre atento aos detalhes. É tão romântico (quando quer ser), tão amável e engraçado, e me conhece tão bem... Me conhece tão bem que chega a dar medo. Sim, é isso... medo. Porque como é que alguém pode saber mais sobre mim do que eu mesma?
Sabe, acho que nunca vou ser suficiente pra você, porque sempre tenho a impressão de que tem uma mulher melhor do que eu te esperando em algum lugar. Porque você fala sobre o amor de uma forma tão incrível que parece que nenhuma mulher vai ser capaz de preencher toda essa expectativa que você tem dentro de si. Mas não me entenda mal... não é culpa sua. Você é um romântico, você ama o Amor. Apenas não tem tempo para as pessoas de verdade."


segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Sempre a mesma história...


"Não havia ódio no seu olhar desta vez, o medo tinha se apoderado por completo do seu ser. Seus olhos estavam tão vazios quanto as palavras que acabara de pronunciar:

 - Eu te odeio.

Nem mesmo o mais romântico dos "Eu te amo" teria conseguido expressar a incapacidade de negar seus sentimentos por alguém."

Chinno Ferreira


terça-feira, 28 de outubro de 2014

O Criador

Chinno, escrevi uma coisinha inspirada em você e em teus desenhos de moças bonitas... Espero que goste:

"Criei você como o desenho que eu bem quis. Pintei sua boca com o sorriso mais lindo. Eu quis seu cabelo com este tom e seus olhos com este brilho, achei que combinaria com você. Um certo ar rebelde com uma certa coisa doce, perfeito. Criei. Moldei. Peça por peça do seu corpo, delineei na minha mente, como quem antevê o sucesso. Tomei conta de cada curva, de cada linha de expressão. Pus alguns defeitos também, para enfeitar e ter do que reclamar num futuro próximo. Ri. Você era ideal. Foi ai que decidi... Soprei em você meu hálito, minha energia. Você deu o primeiro suspiro e ficou maravilhada com o que sentiu. Com a vida. Com o que estava acontecendo no seu agora corpo. Foi ai que percebeu... Você existia. E ficou tão maravilhada que nunca percebeu que eu estava ali."

- Alejandra Medina

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Medo

“As palavras se retorcem na sua garganta, arranhando sua sanidade, sufocando lentamente seu desejo de sentir aquilo novamente. Sua razão lhe nega a chance de proferir qualquer coisa que o deixe exposto àquela mulher. O medo se instala em seus pensamentos junto com as dúvidas e inseguranças.
Por que? Por que tanta dificuldade em dizer palavras tão simples? Tal vez elas carreguem uma dor imensurável junto com elas, arrastando um passado cheio de mentiras e decepções.”

— Chinno Ferreira

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

"Oi"

"Fingi não te ver chegando apenas para apreciar cada passo envergonhado que você dava ao se aproximar de mim. Ainda lembro do som daquele "oi" quase inaudível e sem jeito, como se todos os anos de amizade tivessem desaparecido e aquele fosse o primeiro encontro de nossas vidas. Uma correntinha de ouro deslizava entre teus lábios, enquanto tuas mãos seguravam o pequeno pingente que nela se encontrava, como se aquilo fosse te proteger de algo inevitável...
Aposto que naquela hora você percebeu que já estava apaixonada há muito tempo... porque eu com certeza estava."